Emagrecer com Saúde

Dieta da proteína

plano detox

Você já deve ter pensado em algum momento de sua vida, ao perceber a necessidade seja ela por estética ou seja por saúde, de perder alguns quilinhos, o quão mágico e maravilhoso seria emagrecer sem ter que cortar abruptamente a quantidade de alimentos que ingere habitualmente, não é mesmo?

Utopia? Sonho? Impossível? Ao menos para um tal de Dr. Atkins, um famoso e polêmico cardiologista norte americano, emagrecer comendo o mesmo do que está habituado é algo bem palpável. Mas como? Segundo Atkins, por meio de uma dieta por ele concebida, chamada a dieta do Dr. Atkins, também conhecida como a dieta da proteína.

Dieta da Proteina

Dieta da Proteina

Prós e contras

Seria a dieta da proteína apenas mais uma destas invenções mirabolantes que surgem diariamente prometendo o emagrecimento, e neste caso, sem quase nenhum sacrifício, ou seria ela uma dieta séria, com comprovação dos fatos e sem males à saúde?  Talvez seja bom ficarmos atentos, como diz o ditado, nem tanto ao céu e nem tanto ao inferno.

Na década de 70, época em que ela foi difundida inicialmente, as críticas foram severas, no entanto, celebridades do mundo artístico saíram em defesa do Dr. Atkins, confirmando os ótimos efeitos e garantindo que a dieta emagrecia verdadeiramente. Ao menos um fator negativo atribuído à dieta da proteína não se pode negar: o desequilíbrio nutricional, haja vista que nesta dieta, suprime-se o consumo de carboidratos quase que em sua totalidade.

Outro ponto a se considerar é que esta dieta pode no futuro, resultar num aumento na taxa de colesterol e maior dificuldade de concentração devido a diminuição drástica de glicose. Pessoas em situação de gestante ou doenças nos rins, devem evitar esta dieta.

No caso de um atleta ou até mesmo uma pessoa que pratique exercícios de maneira regular, esta dieta também não deve ser adotada, uma vez que a fonte principal de energia para a prática esportiva é oriunda dos alimentos ricos em carboidratos.

Como funciona a dieta da proteína?

A função desta dieta é simples e direta: queimar a gordura (células adiposas) e interromper o ciclo da fome. Que ciclo é esse? Aquele que faz com que você procure as chamadas “besteirinhas”, como uma bolacha, sorvete, alimentos em geral, ricos em carboidratos, o inimigo número 1 da dieta da proteína. Estes alimentos geram estímulo em nosso pâncreas, que por sua vez, irá produzir mais insulina.

Em decorrência de tal produção intensa de insulina, temos quadros de hipoglicemia, que por sua vez, irá se apresentar no organismo por meio da sensação de fome, daí segundo o Dr.Atkins e a sua dieta, a importância de eliminar o consumo de carboidratos para a ocorrência do emagrecimento.

Caso você pretenda lançar mão desta dieta, é importante passar por uma avaliação médica, no intuito de pesar os prós e contras de adotar os cardápios que ela sugere. É importante sempre levar em conta que antes de qualquer dieta, ter a consciência de uma reeducação alimentar é fundamental.

Alimentos permitidos x alimentos proibidos na dieta da proteína

Caso você tenha passado por uma avaliação médica e decidiu optar pela dieta das proteínas, segue uma lista de alimentos para usufruir e evitar durante este regime. Vale a pena destacar que a dieta da proteína deve ser feita por 15 dias e em alguns casos, prolongando-se o período por mais 15.

Dieta da Proteina

Dieta da Proteina

Alguns alimentos permitidos: Acelga, atum, bacalhau, aves, bacon, brócolis, linguiça, presunto, queijo, salame, pimenta, ovos.

Alguns alimentos proibidos: açúcar, arroz, leite, macarrão, milho, pão, trigo, banana, amidos, mandioca, mortadela, bolacha, bolos.

Dieta da proteína
Rate this post

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.